Pagar Mico x Tirar Onda

OBJETIVO: Levar os alunos à reflexão sobre a nossa preocupação com o que o outro acha de nós e na necessidade de nos sentirmos superiores, aparentando ser e ter o que não somos e não temos.
IDADE:
11 a 13 anos
MATERIAL: pilot para quadro branco (ou giz)
OBS: Esta é uma aula totalmente expositiva, não existe dinâmica e requer a participação dos alunos. Não foi difícil fazer com que eles participassem porque trata de assuntos interessantes para eles.
DESENVOLVIMENTO:

Dividir o quadro branco (ou quadro negro) em duas partes. Colocar no lado esquerdo: Pagar Mico. Observe a reação deles após escrever. Depois pergunte: O que é Pagar Mico? Escreva abaixo as duas melhores definições dadas pelos alunos. Ex:

1) Fazer besteira na frente de todo mundo
2) Passar vergonha em público

Depois pergunte: Qual foi a última vez que você pagou mico? Qual foi a última vez que eu (você professor) paguei mico?

Desenvolva a idéia e liste no quadro conforme eles forem falando. Irão surgir fatos como:

  • Ter uma espinha no meio do nariz (foi o meu caso!)
  • Cair no meio da rua
  • Roupa rasgada ou com chiclete grudado
  • Mãe ir buscar na escola ou pegar ônibus escolar
  • Homem sentar com perna cruzada
  • “Geral” rir de você
  • Falar besteira na sala de aula
  • Ser chamado para desenvolver um “dever” no quadro
  • Contar sua estória na frente da turma

Incentive cada um falar sobre uma vez que pagou mico.

Em seguida escreva do lado direito do quadro: Tirar Onda. E pergunte: O que é Tirar Onda? Escreva mais uma vez duas definições. Ex:

1) Ficar se mostrando para os outros
2) Esbanjar o que tem

Desenvolva a idéia e liste no quadro conforme eles forem falando. Irão surgir fatos como:

  • Mostrar para todos uma nota boa
  • Falar pra família que é representante de turma
  • Usar roupa “de marca”
  • Falar com o V3 (marca de celular) no meio da rua
  • Andar cheio de “parafernalhas” pelo corpo (2 celulares, óculos escuros, mp3 player)

Depois de tudo listado, voltar a falar sobre as “pagações de mico”. Pergunte uma a uma porque aquilo é pagar mico. Se nós não ligarmos sobre o que os outros vão pensar tem algum problema isso acontecer? Todo mundo já não caiu no chão ou não teve uma espinha na cara, tudo isso é normal!

As pessoas que passam por todas essas situações sem problemas, sem vergonha e sem se preocupar com o que os outros estão achando, são as que estarão “tirando onda”. É muito bom se conseguirmos isso, passar por situções difíceis sem nos constranger.

Outro exemplo: Vale a pena mudar de roupa quando estiver se arrumando, pela preocupação de “Ihh, acho que já usei essa roupa antes com esse pessoal”? O que os outros tem haver com a roupa que usamos?

Aos poucos eles irão percebendo como cada coisa listada no lado de pagar mico é normal, e que passar por elas sem problemas é muitas vezes um ato de coragem.

E sobre tirar onda, será que na verdade as pessoas que fazem essas coisas não estão pagando mico? Ter uma roupa “de marca” por si só não é problema. O importante é identificar o que motivou a compra daquela roupa. Você quer a roupa “de marca” por que ela é boa, você tem plena condição de comprar e vai ser útil para você ou por que a galera vai te achar bacana? O mesmo vale para o Nike Shocks ou para o celular V3.

No final das contas é legal que os alunos percebam a inversão de valores e que se conscientizem de que não vale a pena ficar “zoando” o outro por uma “pagação de mico” e que mais cedo ou mais tarde pode ser você que estará no lugar do outro. Além disso é bom deixar a idéia que tirar onda não é saudável e que a motivação são sentimentos ruins que nos fazem querer ser melhor que os outros.

Uma resposta para Pagar Mico x Tirar Onda

  1. Leila Pompeu de Souza disse:

    Usei esta dinâmica na pré-mocidade e deu muito certo. Eles adoraram, riram e compreenderam a importância de ser verdadeiro, sem se importar demais com os micos e as ondas. Foi b om, obrigada pela ótima dica. Sou do Grupo Espírita Trabalho e Esperança, RJ na Vila Aliança.

%d blogueiros gostam disto: